Blog

Buscar

Juntar Céu e Terra

Atualizado: Fev 27

A minha imensa dificuldade em me comunicar levou-me a me tornar uma profissional da comunicação. Faz parte das minhas descobertas e aprendizados que a gente procura aquilo que não tem, mas inconsciente, alimenta a ilusão de possuir. Aqueles que falam muito de paz estão em pé de guerra, os que falam muito em bondade, lutam com o demônio interno que quer sujeitar o outro a seus caprichos.


Ao reconhecer meus enormes problemas em me comunicar saí procurando recursos para superar essa barreira no meu contato com as pessoas. O caminho da arte, da literatura, pareceu ser uma das opções – pela escrita criativa - seja na forma de poemas, de estórias para crianças, de novelas para adultos, também nos ensaios que cobrem os temas relevantes para mim – claro a comunicação! E ainda a fala, ah! como falei e falo. Sempre e acima de tudo a desesperada e incansável tentativa de construir pontes.


Em momentos incertos a garrafa com a mensagem chegou para o resgate do náufrago, mas outras muitas, em grande número de vezes perderam-se entre ondas e foram bater em costados onde ninguém podia decifra o pedido de socorro.

A minha jornada - o meu Do - nesse espaço, no blog, é caminhar reunindo experiencias, reflexões e perplexidades acerca desse mistério que é a comunicação humana, mais frequentemente traduzida na incomunicabilidade do cotidiano. Como penetrar nessa densa névoa que nos separa uns dos outros? Existe a palavra perfeita, o gesto inconfundível para o momento?


Pode ser que sim. Pode ser que não.


Não me deixo derrotar pelo que parece ser a absoluta impossibilidade da comunicação perfeita - onde e quando todos os significados são compreendidos nas suas dimensões aparente, oculta e secreta. Em meu auxílio fui buscar nas metáforas da vida , a tradução de sentimentos, de emoções, de crenças antes que possam tornar concretas, em palavras.

Aprendi recentemente que o kanji - letra japonesa para DO - que quer dizer caminho, rota, jornada, também significa pescoço! Do ponto de vista simbólico, no corpo, o pescoço é o ponto de união entre o céu e aterra. O céu - a cabeça - onde as ideias se criam e são anunciadas e ouvidas - e a parte inferior, com os órgãos, as vísceras , braços e pernas, onde ação se desenvolve e acontece. A posição do pescoço define a direção do olhar; o olhar orienta à ação. Pois esse é o DO. A Comunicação é o que junta céu e terra. Na simbologia taoísta é o próprio homem, o ser humano, a ponte entre o Céu e a Terra.


E seguindo nessa jornada simbólica ofereço como meio de compreensão a comunicação um recurso grandioso : o Aikido. A minha compreensão da comunicação se desenvolve pelo aprofundamento na prática dessa arte marcial. O meu desafio pessoal é o de fazer a tradução do que o meu corpo, a minha mente, os meus sentimentos e os meus movimentos no tatame contam sobre a comunicação. E não é malabarismo, o fundador do Aikido Mohirei Ueshiba, definia o Aikido como a arte da unificação, obediente às leis da Natureza, em profunda e inseparável sintonia om o Universo . E o que queremos com a comunicação? Nos unir. Experimentar o sentimento profundo do pertencimento.

Como será possível?


Comunicar é escutar. Escutar é renunciar a posição de poder, de controle. É participar de uma experiencia inclusiva, em que uma realidade comum é construída pelo compartilhamento de informação, sentimentos, crenças, valores e desejos. Comunicar é relacionar-se. É estar com.


A dimensão oculta dos conflitos é o desejo de excluir . Pelo relacionamento pacífico e amoroso incluímos.

A vida inclui.


Aikido é a arte da inclusão . A arte da comunicação.

Aikido é uma metáfora da vida.

Sigamos.

  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branco Twitter Ícone